A u r o r a C o n c l u s a



EU SOU


O CORPO

Jorge Abu Jamra Neto - 1975



A MENTE

Cinema - Idéias - Música


A ALMA

Artes - Plantas - Filosofia








 







CONCLUA UMA AURORA
E-MAIL

Mande-me um E-mail



 









AURORAS QUE INSPIRAM

Marcelo Tas

Zero-e-Zine

Provocações

Cirque du Soleil

A casa de Rubem Alves

Grécia Antiga e Filosofia

José Laercio - F.R.C.

Portas Curtas

Ponteiro

Citador


 







AURORAS INCITANTES

O Centenário

Cavaleiro de Navarra

Escrever Por Escrever

Mude


 





AURORAS CONSCIENTES

Pau da Barraca


 




AURORAS POÉTICAS

Poeclética

Divagadora

Rua Ramalhete

Alma do Meu Sonho

Felicity Craft

Ópio

Pijama Secreto

Ar de Amor

Correndo atrás do vento


 




AURORAS LITERATAS

Vergonha dos Pés

Teofilo Tostes

Beta Mania

Botequim Poético

Letras e Tempestades



 






Histórico

05/03/2006 a 11/03/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
09/10/2005 a 15/10/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
08/08/2004 a 14/08/2004
25/07/2004 a 31/07/2004
18/07/2004 a 24/07/2004
11/07/2004 a 17/07/2004
04/07/2004 a 10/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
20/06/2004 a 26/06/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
30/05/2004 a 05/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
16/05/2004 a 22/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004
02/05/2004 a 08/05/2004
25/04/2004 a 01/05/2004
18/04/2004 a 24/04/2004
11/04/2004 a 17/04/2004
04/04/2004 a 10/04/2004
28/03/2004 a 03/04/2004























A vida é um sopro... é rir e chorar.










A virtude deve desaparecer de novo e tornar-se inocência.










O homem não é o único a falar,
o universo fala, tudo fala, linguagens infinitas.











Um dia, me encontrou
Deu-me a mão
Buscando o infinito
E caminhou...

Mostrando passo a passo
A vida plena
O sentimento leve
O encontro perfeito

Um dia ela chegou
Em um caminho me acompanhou
Ensinando passo a passo
A arte do amor










O mergulho é sempre um risco.

Mergulhos Profundos

A pressão do inicio
Um novo meio, uma nova experiência
A dificuldade da novidade
O contato com a água me encharca
Me limpa do passado.
Meu caminho à tona

Sinto o cheiro do verde
Vejo os raios do sol
O calor começa me aquecer
Ondas me cobrem
O céu torna-se mais azul
Preparo os pulmões

O caminho esta traçado
O meio não mais importa
As bolhas me acompanham
Sei que estou subindo
A dura realidade do fundo some da vista
O futuro se anuncia


 

           Preserve a intuição...o que sobra é a vida!


Chego tarde, a noite já caiu, e nesta fria noite na terra da garoa, ponho-me sentado, diante desta máquina. Sozinho não estou, acompanhado de Tchaikovsky, em sua Nº6 sinfonia, a Patetique, vou ouvindo-o compor os ciclos da vida, desde o primeiro sopro, ao último...

Corro a mão ao teclado e logo sinto meu tema brotar.

Reflections in blue, que não sai da cabeça. Insisto em fazer a minha mente em tons de azul. O tempo todo sou eu vendo cores suave, leves como a brisa.

Enquanto os sinos crescem em todas as torres da sala com Tchaikovsky, vou eu penetrando em pensamentos, minhas reflexões em tons de azul.

A paz profunda que mistura-se com a forte saudade que sinto no peito, me lembram de segundos mais próximos de ti que estive. Hoje, são outros segundos mais próximos a você que estou. Mas a mesma dor de saudade que misturou-se à paz em outro momento, me dói agora.

Não sei nem porque chamo de dor, por que dor, nem é.

É sentimento preso dentro. Uma sensação boa, de conforto, de prazer misturado. Um sentimento único, sem duvida.

Sentimento pintado em tons de azul, que passeiam livres, até onde minha imaginação os levar, pintando sentimentos, representados em tons de azul.



Escrito por Jorge Neto às 19h34